Solidão

4
1679

Talvez você neste momento da sua vida espiritual esteja se sentido sozinho. E, às vezes nos sentimos sozinhos mesmo quando estamos na companhia de outras pessoas. Basta, para isso, que sintamos que estamos numa jornada diferente.

O mais curioso é que quando se está na solidão, não se está sozinho. Porque a solidão daqueles que realmente dobram suas cabeças ao Criador é algo mais do que documentado nas Escrituras. Observe os casos abaixo:

  • Noé, quando chamado a salvar sua família, ficou sozinho, quando o Senhor disse que ele deveria entrar na arca. (Gn. 7:1)
  • Abraão, quando foi chamado para a terra da promessa, teve que abandonar família e amigos, e ir para uma terra estrangeira apenas com Sara, Ló e seus servos. (Gn. 12:1)
  • Jacó, fugindo de seu irmão, teve que habitar sozinho na terra de seu tio, sendo tratado como um servo e passando muitos anos longe de sua terra e da casa de seu pai. (Gn. 28:2)
  • José, em preparação para a ida dos israelitas ao Egito, foi vendido como escravo (Gn. 37:28). E passou muitos anos sozinho.
  • Moisés, em preparação à missão que Deus lhe daria, deixou tudo pra trás – família e riquezas – e fugiu sozinho para Midiã. (Ex. 2:15)
  • Noemi e Rute, depois de perderem toda a sua família, ficaram sozinhas em situação desesperadora, antes de Rute se tornar tão importante na história de Israel. (Rt. 1:3)
    Samuel ficou sozinho e se sentindo rejeitado quando o povo pediu que desse a eles um rei. (1 Sm. 8:7)
  • Fugindo de Saul, Davi teve que deixar tudo para trás (sua esposa inclusive) e ir habitar em cavernas apenas com seus homens (1 Sm. 22:1).
  • Elias ficou sozinho quando mataram os profetas do Senhor e ele teve que fugir para uma caverna. (1 Rs. 19:4).

O que todos os acima têm em comum, além de, certamente, terem se sentido sozinhos?

Todos foram conduzidos pelo Senhor a coisas extraordinárias e viram grandes bênçãos em suas vidas. Bênçãos essas que, se eles não tivessem passado por esse período de solidão, não teriam se concretizado.

Sempre que algo extraordinário está para ocorrer, há um período de preparação. E esse período de preparação pode ser, além de angustiante, extremamente solitário.

O que fazer, portanto, diante disso? A resposta está na própria narrativa bíblica: Manter a fé, suportar os desafios e confiar que o Senhor fará grandes coisas.

Essas pessoas só puderam colher os frutos de seus atos porque persistiram na fé, não esmoreceram nem desistiram. Assim também é conosco.

Que o Eterno, Criador dos céus e da terra, possa nos permitir perseverar em Seus caminhos.