Você sofre da Síndrome de Roboão?

2
1005

Num artigo recente, falei sobre a história de Roboão e como os pesados impostos cobrados por ele levaram à divisão do Reino de Israel. Mas, existe um outro ensinamento importante sobre esse tema. É o que eu apelidei de “Síndrome de Roboão”

Na ocasião, as tribos do Norte estavam insatisfeitas com Salomão devido aos pesados impostos e, ao procurar Roboão, disseram: “Teu pai colocou sobre nós um jugo pesado, mas agora diminui o trabalho árduo e este jugo pesado, e nós te serviremos.” (1 Rs. 12:4)

Roboão decidiu escutar os amigos, que lhe aconselharam a responder o seguinte: “Meu pai lhes tornou pesado o jugo; eu o tornarei ainda mais pesado. Meu pai os castigou com simples chicotes; eu os castigarei com chicotes pontiagudos.” (1 Rs. 12:14)

Isso deu origem à divisão de Israel em Reino do Sul e Reino do Norte.

Além de ser um péssimo conselho, conforme falamos no artigo anterior, há um outro grave problema nessa abordagem: Ela já havia sido tentada anteriormente e falhado.

Salomão já estava tendo problemas por causa dos impostos pesados, conforme visto em 1 Rs. 12:4. E o que os amigos de Roboão o aconselharam a fazer para resolver o problema? Mais do mesmo.

Quantas vezes não fazemos assim? Insistimos em fazer exatamente as mesmas coisas, como se a insistência pudesse produzir algum resultado.

Se você há anos tem a mesma conversa com uma dada pessoa sobre um determinado assunto, saiba que podem se passar mais vinte anos e nada irá mudar.

Se você há anos você se esforça muito e espera que no seu trabalho você seja melhor tratado, saiba que isso também não irá acontecer.

Se você luta contra um determinado comportamento, mas sempre perde as batalhas, não adianta insistir nas mesmas coisas.

Roboão deveria ter desconfiado disso e buscado uma abordagem diferente para o problema. Se ele o tivesse feito, buscando sabedoria do Eterno, talvez o destino de Israel fosse diferente.

O que, portanto, devemos fazer quando estamos em situações semelhantes?

1) Esteja disposto a mudar
O passo mais importante é aceitar que chegou o tempo de mudança, sem colocar barreiras ou empecilhos. As Escrituras dizem: “Tudo tem o seu tempo determinado.” (Ec. 3:1a)

2) Busque novas perspectivas
Às vezes é muito difícil enxergar a coisa de outro ângulo sozinho. Por essa razão, é importante buscar o conselho de pessoas sábias. Lembre-se: “Na multidão de conselhos há segurança.” (Pv. 11:14)

3) Deixe o medo de lado
Agir diferente dá muito medo e insegurança. Mas é preciso respirar fundo e encarar o desafio, sabendo que o Eterno estará com você a todo momento. Lembre-se do que Ele disse a Josué: “Sejam fortes e corajosos. Não tenham medo nem fiquem apavorados por causa deles, pois o ETERNO, o seu Senhor, vai convosco; nunca os deixará, nunca os abandonará.” (Dt. 31:6)

Tenha em mente que é melhor se arriscar por um novo caminho do que sucumbir na estagnação, pois a vida é movimento.

Por fim, para dar um basta à Síndrome de Roboão, deixo convosco as palavras de Rita Mae Brown, equivocadamente atribuídas a Albert Einstein: “A definição de insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar resultados diferentes.”

Facebook Comments