O que significa ser santo como Ele é Santo?

“Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o Eterno vosso Senhor.” (Levítico 20:7)

A passagem acima não só é das mais conhecidas, como também costuma ser bastante repetida pelas pessoas.

O problema é que cada pessoa tem sua própria definição do que é ser “santo como o Senhor”. Mas, o que nos interessa é entender o que isso significa para a Bíblia Hebraica.

A primeira coisa a entender é o que significa “santo” no original. O termo traduzido como santo é qadôsh, que literalmente significa distinto, separado ou diferente.

Em outras palavras, o Senhor está nos convidando a ser diferente das outras pessoas, da mesma forma que Ele é diferente dos falsos ídolos das nações.

Mas, em que sentido devemos ser diferentes das outras pessoas?

Pra responder a essa pergunta, precisamos ver o contexto no qual essa ordem de ser santo aparece. Ela aparece cinco vezes, todas elas no livro de Levítico. E o contexto é o seguinte:

1) Duas vezes no capítulo 11, o contexto é a proibição de comer animais impuros (1-23 e 41-43) e também o se purificar quando entrar em contato com cadáveres (24-39), lavando a si mesmo e seus utensílios.

2) No capítulo 19, cujo contexto é o de inúmeras proibições, e alguns mandamentos que, mesmo não sendo proibições, também impõem limites (ex: honrar pai e mãe e guardar os sábados).

3) Duas vezes no capítulo 20, cujo contexto é a proibição quanto à idolatria (1-6), seguido por proibições de amaldiçoar os pais (9) e outras de natureza sexual (10-22). Segue-se a isso o não seguir o costume das nações na idolatria e no comer impurezas (23-27).

Você consegue perceber o que essas passagens têm em comum? Todas elas falam sobre proibições e limites.

Todas as coisas que foram proibidas, ou de alguma forma limitas, eram práticas ou problemas muito comuns no Oriente Médio antigo. Isso significava que seria natural que eles caíssem nesses erros.

E quando caíssem nesses erros, poderiam pensar: “Ah, mas todo mundo faz isso! Todo mundo tem um ídolo em casa! Todo mundo consulta adivinhos! Todo mundo come carcaças!” E assim por diante.

Ser diferente, portanto, significa não fazer o que bem entendemos. E também não usar o que os outros fazem como pretexto.

Uma coisa não é boa, nem permitida, só porque nós temos vontade de praticá-la, ou porque todo mundo faz. Devemos julgar as nossas ações com base no que o Senhor nos revelou como sendo a vontade dEle.

Ser diferente, portanto, significa que você deve sempre se perguntar: O Senhor aprova minha conduta?

E, se a resposta for negativa, devemos rever nossas atitudes, e buscar viver como Ele deseja.

Facebook Comments