Quando o Eterno irá restaurar o Brasil?

1
2153

Muita gente me pergunta: Quando o Eterno irá restaurar o Brasil?

Embora não existam profecias específicas sobre o Brasil nas Escrituras, nós podemos nos apoiar numa verdade bíblica bastante importante:

“Porque eu, o ETERNO, não mudo.” (Ml. 3:6a)

Se o Eterno não muda, então podemos olhar para a maneira como Ele trata Israel e outras nações nas Escrituras e saber que não existe motivo para que Ele reaja de forma muito diferente com o Brasil.

Então, para responder a essa pergunta, basta olhar para uma situação do país e tentar encontrar um paralelo bíblico.

A situação da corrupção no Brasil encontra-se em níveis alarmantes. E eu não me refiro apenas à corrupção nos governos. Acredito piamente que o governo brasileiro é um reflexo de sua sociedade.

Quando observamos o comportamento da sociedade nas crises, como a crise hídrica de anos atrás e a de desabastecimento por causa de paralizações como o ocorrido hoje, percebemos que impera uma cultura de individualismo e de lucro imoral. Pessoas furando filas, roubando outras ou então se aproveitando para lucrar com o desespero alheio.

E o que dizer da suposta cultura brasileira, com sua banalização da sexualidade e objetificação das mulheres? Até mesmo os discursos religiosos que aqui imperam valorizam o imediatismo e a obtenção de vantagens, pouco fazendo para a construção do caráter.

Já não é de hoje que quem mais sofre no Brasil é o justo, o correto e aquele que quer trabalhar.

Além disso, pode-se dizer que existe uma enorme idolatria no Brasil. Não apenas a deuses, mas também a pessoas, líderes e figuras messiânicas. O Eterno passa muito longe das principais vertentes e linhas religiosas do país.

Nossos líderes, então, estão mais preocupados em enriquecer e obter poder a qualquer preço, distorcendo a justiça e dando um rasteira no outro do que realmente em construir algo e deixar um legado para o país.

Tudo isso nos lembra muito a situação do Reino do Norte nos tempos do profeta Oséias. Sobre isso, ele escreveu:

“Quando eu tento curar Israel, o mal de Efraim fica exposto e os crimes de Samaria são revelados. Pois praticam o engano, ladrões entram nas casas, bandidos roubam nas ruas… Ai deles, porque se afastaram de mim! Destruição sobre eles, porque se rebelaram contra mim! Eu desejo redimi-los, mas eles falam mentiras a meu respeito.” (Os. 7:1,13)

Nesse trecho, o Eterno deixa claro: Eu desejo restaurá-los, mas cada vez que desejo restaurá-los, eles só pioram. Por isso, só resta a destruição. E, de fato, o Reino do Norte foi destruído pouco tempo depois.

Vejo o Brasil de hoje da mesma forma. Não vejo o Eterno restaurando o Brasil, porque Ele não faz isso enquanto o povo não se volta para Ele. Se formos tomar por base aquilo que conhecemos sobre o Eterno e a Sua justiça, então estamos próximos da destruição, não da cura.

A cura é condicional. Observe o que o mesmo profeta diz, anteriormente: “Irei e voltarei ao meu lugar, até que se reconheçam culpados e busquem a minha face; estando eles angustiados, de madrugada me buscarão.” (Os. 5:15)

Então a resposta a essa pergunta é: Depende de nós, não dEle. Que nós possamos reconhecer que precisamos buscar a face dEle!

Por hora, penso que estamos muito mais próximos da destruição. Da mão do Eterno pesar sobremaneira sobre este país, do que de uma restauração. Acredito que ainda vamos viver tempos terríveis.

Que Ele possa se compadecer do justo, pois o seu sangue clama a Ele por justiça. E Ele não ficará inerte perante tamanha malignidade.

Mas, a destruição não é para o mal. É porque às vezes não há mais como salvar um prédio e é preciso demoli-lo para dar espaço a uma reconstrução. Acredito que seja esse o caso quanto ao Brasil, sua estrutura social e, principalmente, o governo de seus poderosos.

Facebook Comments