Remédio ou Veneno?

2
1303

No século XVI, um médico e filósofo suíço de nome Paracelso disse uma frase que se tornou bastante popular: “A diferença entre um remédio e um veneno está só na dosagem.”

Paracelso tinha razão. Há coisas que são muito boas na dose exata, mas podem ser mortais numa dose inadequada. Por exemplo, o Paracetamol pode ser um ótimo remédio em caso de febre alta, mas em dose excessiva pode causar complicações no fígado.

Quando uma pessoa vai fazer mergulho submarino, precisa ter um cilindro de oxigênio para poder respirar debaixo d’água. Sem isso, ele pode se afogar. Porém, também precisa tomar cuidado com o excesso de oxigênio, que pode causar danos aos pulmões.

Na vida espiritual também é assim. Muitas vezes a gente pode fazer uma coisa teoricamente certa, mas na medida errada.

Repare no que a Bíblia diz:

“Não seja excessivamente justo nem demasiadamente sábio; por que destruir-se a si mesmo? Não seja demasiadamente ímpio e não seja tolo; por que morrer antes do tempo?” (Eclesiastes 7:16-17)

Ser justo é uma coisa boa. Ser sábio também. Mas mesmo essas duas coisas que são aparentemente boas podem ser nocivas se estiverem em excesso.

Uma pessoa justa demais pode acabar esquecendo de ser misericordiosa. Ou, se for generosa demais, pode acabar esquecendo de se cuidar.

Uma pessoa sábia demais pode acabar ficando orgulhosa. Ou, pode acabar se isolando por não achar alguém que esteja à altura da sabedoria dela.

Temos que tomar cuidado. Especialmente no que diz respeito à vida do outro.

Por exemplo: Se uma pessoa está ferida, magoada ou se sentindo mal, não adianta tentar dar bronca, chamá-la de ímpia ou colocar o dedo na cara. Esse excesso de “santidade” pode acabar ferindo, e afundando de vez a pessoa no buraco.

Tome bastante cuidado para não acabar agredindo alguém que você quer ajudar! Não adiante estar bem intencionado e errar na dose. Não use a Bíblia como arma, pois o mesmo texto que cura pode matar a fé.

Para não cair nesse erro, Identifique pra que lado : Você é uma pessoa boazinha demais, ou dura demais? Você é radical demais em sua fé, ou acaba sendo permissivo?

Todos nós exageramos para algum dos lados. Mas conhecer a nós mesmos é a melhor maneira de evitar tentar fazer o bem e acabar fazendo o mal sem querer.