Lutando contra o Pecado – Parte II

0
1019

Sejamos francos: Não é agradável olhar no espelho e ver nossas imperfeições. Não é nada prazeiroso perceber que, mais uma vez, nós falhamos porque fomos levados por nossa carnalidade.

E muitas pessoas se sentem envergonhadas de tratar a respeito do pecado com o Senhor. Não por mal, muito pelo contrário: Pela sensação de tristeza de ter falhado diante dEle.

Porém, é preciso tomar muito cuidado com esse sentimento, porque ele pode ser negativo. E há um salmo que traz uma lição preciosíssima e muito curiosa sobre isso. Observe:

“Eterno, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos.” (Salmo 139:1-2)

Aqui o salmista começa dizendo que o Senhor já sabe o que ele pensa, ou como ele age. Não há nada que seja possível esconder do Eterno.

Mais para o final do salmo, porém, ele diz o seguinte:

“Sonda-me, ó Senhor, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo que te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno.” (Salmos 139:23-24)

Repare que ele convida o Senhor a ver seu coração, e pede que o Senhor o conduza pelo caminho do bem caso a conduta dele não seja boa.

Um dos segredos de enfrentar o pecado é tratar dele abertamente com o Senhor.

Você já pensou como é curioso que tenhamos medo de falar sobre nossos pecados justamente para aquele que talvez seja o único que sabe o que a gente fez?

Se o Senhor já sabe o que nós vamos fazer mesmo antes de nós fazermos, então deixar de falar com Ele a esse respeito é besteira. Não é nenhuma novidade pra Ele.

Mas então por que o salmista fez esse convite de que o Senhor o sondasse, se o Senhor já sabe de tudo?

A resposta é simples: Porque o salmista queria que o Eterno mostrasse pra ele o quanto ele errou, e como fazer para agir diferente.

Quando expomos nossos erros para o Criador, nós automaticamente começamos a refletir sobre eles. E Ele nos concede a sabedoria necessária para sair daquela situação.

Tentar esconder dEle um pecado é ruim por duas razões: A primeira, como vimos, porque é inútil tentar. Se Ele já sabe, não faz sentido esconder. Mas, a segunda é ainda pior.

Quando evitamos falar com o Senhor sobre nossos pecados, nós perdemos a oportunidade de pensar a respeito, de refletir, de buscar pensar sobre nossas ações e até de receber dEle a sabedoria e a força necessária para voltar ao caminho da retidão.

Não pense no Senhor, portanto, como um carrasco que está prestes a arrancar sua cabeça. Pense nEle como uma força, um apoio que nos ajuda a nos reerguermos.