O Segredo do Casamento Perfeito

0
1622

“Então Sarai disse a Abrão: A culpa do que venho sofrendo é sua! Coloquei minha serva em seus braços, e agora que ela sabe que engravidou, despreza-me. Que o Senhor seja o juiz entre mim e você!” (Gênesis 16:5)

Se você observar bem a narrativa do Gênesis, a relação entre Abrão e Sarai parecia ser muito boa.

Era raríssimo no Oriente Médio antigo que um homem ficasse muito tempo com uma mulher estéril, considerando que a cultura local considerava isso uma grande desgraça. Ainda mais mantendo-se numa relação monogâmica – coisa que Abrão havia feito até o momento.

O casamento de Sarai e Abrão, portanto, parecia ser perfeito. Ainda assim, aqui temos um registro curioso de uma briga do casal. Se Sarai estava brava com Abrão e disse que o Eterno julgaria entre eles, certamente houve um desentendimento entre ambos, até que Abrão cedeu e disse para Sarai fazer o que ela quisesse (Gn. 16:6)

Como psicanalista, um dos maiores sinais que observo de um problema grave de relacionamento é quando a pessoa me descreve um casamento perfeito, sem brigas nem conflitos, sem algum tipo de desagrado, ou quando diz que ama perdidamente o outro e que o outro não tem nada que o(a) desagrade.

Por melhor que seja, todo casamento tem as suas faíscas e dificuldades. É impossível conviver com uma pessoa por muitos e muitos anos sem que haja algum tipo de conflito, ou sem que a pessoa tenha posturas ou posições que o cônjuge não goste.

Se alguém alega isso, há duas possibilidades: Ou que esteja em negação quanto aos problemas do casamento, ou que esteja se anulando tanto diante do outro, que aceite tudo sem questionar, perdendo sua própria identidade.

Nenhuma dessas duas coisas é boa.

Para que um casamento seja duradouro e feliz, os problemas não podem ser varridos para debaixo do tapete.

O primeiro passo é admitir os problemas. Não fugir deles, mas entender que faz parte do processo de viver a dois. E se você tiver dificuldades quanto a isso, procure um profissional para te ajudar.

O segundo passo é buscar o diálogo. Não a troca de acusações, como infelizmente Sarai acabou fazendo, mas sim a busca do entendimento.

É sempre bom dialogar na primeira pessoa, dizendo: “Eu tenho dificuldades com isso.” Ao invés de acusar o outro. Porque certamente o outro também tem dificuldades com coisas que você faz.

O segredo do casamento perfeito é bem simples: Ele não existe.

Falar abertamente, com carinho e intenção de resolver os problemas é a receita para um ótimo casamento. Mas fingir que um casamento é, ou pode ser, perfeito é o primeiro passo para destruí-lo.

A propósito, a foto ilustrativa desta postagem só existe em filme. E, daqui a pouco nem isso, pois até os filmes têm gradualmente abandonado essa ideia.