O Pilar da Justiça

O Quinto Pilar do Monoteísmo Bíblico é o da Justiça. Ele se resume em quatro pontos: Justiça Imparcial, Justiça Ética, Justiça Consigo, e Justiça Divina.

A Justiça Imparcial significa que o Monoteísta não deve dar razão a uma pessoa por ela ser mais frágil, mais pobre ou porque fará pouca diferença para o outro.

Sobre isso, a Escritura diz: “Ao testemunhar num processo, não perverta a justiça para apoiar a maioria, nem para favorecer o pobre num processo.” (Ex. 23:2,3)

A Justiça Ética significa que o Monoteísta não deve se pautar unicamente no direito de alguém, mas deve levar em conta o valor bíblico da misericórdia. A Escritura diz: “Reparte generosamente com os pobres; a sua justiça dura para sempre.” (Sl. 112:9)

A Justiça Consigo significa que o Monoteísta não deve se prejudicar ao ser generoso demais, ou ao abrir sempre mão da razão, conforme é dito: “Não seja excessivamente justo nem demasiadamente sábio; por que destruir-se a si mesmo?” (Ec. 7:16) Não é possível amar ao próximo como a si mesmo, sem amar a si mesmo.

A Justiça Divina significa que o Monoteísta deve evitar ao máximo fazer juízo desnecessário de terceiros, pois reconhece que somente o Eterno deve avaliar as pessoas. Ex: “Os céus proclamam a justiça dele, pois o Senhor mesmo é Juiz.” (Sl. 50:6)

Facebook Comments