A História dos Anjos – Parte 2 – Sonhos e Visões

0
1613

Na primeira parte, vimos a definição da palavra “anjo”, e vimos que tudo aquilo que o Senhor usa para fazer cumprir seus propósitos ou enviar uma mensagem pode ser chamado de “anjo”.

Existem três tipos básicos de anjos nas Escrituras:

1) Personagens de sonhos e visões;
2) Profetas e outras pessoas;
3) Forças da Natureza;

Quando falamos de sonhos e visões, os personagens que neles aparecem não são reais, nem literais. Isso fica claro pelo caráter figurativo da visão. Observe:

“Tornei a levantar os meus olhos, e vi, e eis um homem que tinha na mão uma corda de medir. E eu disse: Para onde vais tu? E ele me disse: Vou medir Jerusalém, para ver qual é a sua largura e qual o seu comprimento. E eis que saiu o anjo que falava comigo, e outro anjo lhe saiu ao encontro.” (Zc. 2:1-3)

Nessa visão de Zacarias, um dos anjos mede a cidade com uma corda. Isso era literal? É claro que não!

“O sentido é explicado no versículo seguinte: “Corra e diga àquele jovem: ‘Jerusalém será habitada como uma cidade sem muros por causa dos seus muitos habitantes e rebanhos. E eu mesmo serei para ela um muro de fogo ao seu redor’, declara o ETERNO, ‘e dentro dela serei a sua glória’.” (Zc. 2:4,5)

Ou seja, a visão do anjo medindo Jerusalém era para mostrar que ela iria ser expandida, de tantos habitantes que teria quando chegasse o tempo da bênção!

Em Daniel, lemos: “Então ele me disse: ‘Você sabe por que vim? Vou ter que voltar para lutar contra o príncipe da Pérsia, e, logo que eu for, chegará o príncipe da Grécia;” (Dn. 10:20)

Muita gente acha que o acima se refere a demônios e anjos lutando, e que o anjo do Senhor estaria supostamente batalhando com um poder maligno por trás da Pérsia.

Na verdade, não é nada disso. Observe que Daniel teve uma visão (vide Dn. 10:1). E essa visão é explicada no capítulo seguinte:

“E agora te declararei a verdade: Eis que ainda três reis estarão na Pérsia, e o quarto acumulará grandes riquezas, mais do que todos; e, tornando-se forte, por suas riquezas, suscitará a todos contra o reino da Grécia.” (Dn. 11:2)

Basta ler o contexto para se perceber que a visão não é de uma suposta batalha espiritual (algo incompatível com o Monoteísmo) mas sim de nações que estariam em guerra.

Mesmo isso sendo dito explicitamente na Bíblia, sem deixar qualquer dúvida, ainda há quem prefira acreditar num mundo espiritual politeísta, repleto de seres e poderes que supostamente exerceriam domínio sobre o ser humano.

Quando os anjos são personagens de sonhos e visões, isso também vai ao encontro da visão de mundo do profeta. Quando lemos Ezequiel, por exemplo, encontramos o seguinte:

“E do meio dela saía a semelhança de quatro seres viventes. E esta era a sua aparência: tinham a semelhança de homem. 6 E cada um tinha quatro rostos, como também cada um deles quatro asas. E os seus pés eram pés direitos; e as plantas dos seus pés como a planta do pé de uma bezerra, e luziam como a cor de cobre polido. E tinham mãos de homem debaixo das suas asas, aos quatro lados; e assim todos quatro tinham seus rostos e suas asas.” (Ezequiel 1:5-8)

A verdade não é tão divertida quanto imaginar que a Bíblia seja um jogo de RPG, com dragões, duendes e elfos. Mas, é bem mais coerente.

Se observarmos o tipo de figura nos murais babilônios distribuídos em vários museus do mundo, observamos criaturas bem semelhantes ao que foi descrito por Ezequiel. Claro! Afinal, a visão precisava fazer sentido para quem a recebesse.

Sabemos, pela análise das passagens bíblicas, que o número quatro representa uma abrangência total, fazendo alusão aos quatro cantos da terra. Também sabemos que asas representam algo que ocorreria brevemente. Quanto maior o número de asas, mais rápido aquilo estava de acontecer.

Há vários outros elementos, que não são o objetivo deste artigo esclarecer. Afinal, a ideia é apenas demonstrar que, dependendo da situação, que se via era diferente, pois tinha por propósito ajudar na compreensão do que o Senhor havia revelado.

Na próxima parte, falaremos sobre profetas e pessoas enquanto anjos.

Facebook Comments