Lidando com o Fracasso

1
978

Você já fez tudo certo, agiu de forma correta, íntegra, se esforçou, foi responsável e… mesmo assim, deu tudo errado? O fracasso nunca é agradável! Atordoado, você fica se perguntando o que pode ter acontecido!

Isso aconteceu com uma das pessoas mais admiráveis das Escrituras: Moisés.

Pense na situação: Moisés se preparou, foi até faraó mesmo quando estava hesitante, realizou milagres, libertou o povo, cumpriu à risca todas as ordens do Eterno, subiu ao monte para firmar o que seria a maior aliança de Israel e… de repente… ao descer, acontece isso:

“E aconteceu que, chegando Moisés ao arraial, e vendo o bezerro e as danças, acendeu-se-lhe o furor, e arremessou as tábuas das suas mãos, e quebrou-as ao pé do monte.” (Êxodo 32:19)

Imagine a sensação de frustração e fracasso que tomou conta de Moisés, depois de tanto se esforçar para fazer tudo certinho e se deparar com aquela cena do povo adorando o bezerro de ouro.

Na cultura do antigo Oriente Médio, destruir as tábuas era como rasgar um contrato. Ou seja, o ato de Moisés demonstrava o seu sentimento de que tudo tinha se acabado. Tinha tudo sido em vão!

Às vezes, na vida, passamos por situações assim. Fazemos tudo certinho, como Moisés fez, apenas para sermos pegos de surpresa por um fracasso clamoroso.

E agora? O que fazer?!

Se continuarmos a história, evidentemente, saberemos que, na realidade, a falha se transformou em vitória, pois Moisés se tornou uma pessoa que fez muito mais do que apenas libertar um povo e reconduzi-lo à sua terra, como ele imaginava. Moisés mudou a história da humanidade!

A verdade é que o que diferencia o justo, que se sujeita ao Criador, daquele que anda conforme seus próprios pensamentos, não é o resultado de uma ação isolada. É a persistência na jornada.

Observe o que dizem as Escrituras:

“Porque sete vezes cairá o justo, e se levantará; mas os ímpios tropeçarão no mal.” (Pv. 24:16)

Repare que não existe promessa de que o justo não cairá. Muito pelo contrário, “cair sete vezes” na cultura semita significava o mesmo que dizer “cair o tempo todo”.

A diferença é que o justo sempre se levantará. O Eterno não te impedirá de cair, de passar por fracassos e falhas. Mas, Ele sempre estará lá para te ajudar a se levantar. E te conduzirá a algo muito superior ao suposto fracasso. Essa é a promessa.

Portanto, nunca se deixe abater! Confie e saiba que os planos do Eterno incluem os momentos de falha, pois eles nos ensinam muito e nos moldam, da mesma forma que moldaram Moisés para que ele se tornasse o homem que se tornou.

E quando estiver sem forças, lembre-se que sua força não deve vir de si mesmo:

“O meu corpo e o meu coração poderão fraquejar, mas o Senhor é a força do meu coração e a minha herança para sempre.” (Sl. 73:26)

Deixe que o Eterno seja a Sua força: Clame a Ele, busque nEle o seu conforto, desabafe perante e Ele e peça a Ele que fale com você e te indique o caminho que deve andar.

Talvez Ele já tenha começado a falar, através desses versículos aqui expostos. Cabe a nós darmos ouvidos, pois não é por acaso que você está lendo esta mensagem neste momento.

Facebook Comments