Fora de Foco

0
1141

Você consegue dizer o que é a imagem ao lado? Como é difícil reconhecer o que ela mostra, por estar totalmente fora de foco!

Da mesma maneira é com a vida espiritual. Quando está fora de foco fica difícil de ser até mesmo reconhecida. Para entender melhor, observe o versículo abaixo:

“As coisas encobertas pertencem ao ETERNO nosso Senhor, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta Instrução.” (Deuteronômio 29:29)

Muita gente acha que esse versículo fala sobre os mistérios do universo pertencerem ao Senhor. Porém, o contexto não é esse.

Depois de dar uma lista de bênçãos e maldições, e exortar o povo a andar em obediência, esse versículo foi dado para que o povo pudesse focar na coisa certa.

Diante do medo da maldição, muitos poderiam começar a ficar se perguntando se o vizinho estava cometendo algum pecado oculto, que pudesse afastar as bênçãos do Senhor.

A resposta do Senhor é: Deixa disso. Ocupe-se daquilo que cabe a você fazer.

De forma parecida, nossa sociedade padece de uma grande perda do foco nas coisas importantes. Cada dia mais, encontramos pessoas que querem discutir se o político A, B ou C é contra ou a favor de casamento gay, ou se a novela está ensinando coisas boas ou ruins.

Por outro lado, temos pessoas cujo foco de estudo é sempre tempos finais, batalhas entre o bem e o mal, entendimento de profecias entre outros. E é impressionante como a audiência dessas duas coisas é grande.

Não deveria. Porque o nosso foco deve ser completamente outro.

O livro de Provérbios nos aconselha: “Os teus olhos olhem para a frente, e as tuas pálpebras olhem direto diante de ti.” (Provérbios 4:25)

Para que não caiamos em pecado, devemos sempre olhar para frente. Isto é, para os passos que nós devemos andar. Porque se olharmos pros lados, só encontraremos distrações.

Há tanto esforço feito em entender profecias, em falar do absurdo que o mundo está hoje, etc. que cabe a pergunta: Já pensou se todo esse esforço fosse empregado para restaurar lares, curar feridos, reunir famílias, vencer pecados, sanar dívidas, libertar de vícios, entre outros?

O versículo de Deuteronômio, acima citado, faz uma sutil transição, de preocupar-se com uma coisa para fazer outra. Mudar o foco da teoria para a ação.

Não há nada de errado em querer entender profecias ou em criticar a sociedade. Mas, tais coisas precisam ser secundárias. Em primeiro lugar, cabe a pergunta: O que posso fazer hoje para melhorar a minha vida?

E a segunda pergunta, de forma análoga: O que posso fazer para ajudar meu próximo a viver melhor?

Se esse for o foco, a imagem daquilo que devemos fazer não mais será desfocada. E o caminho será de grandes bênçãos, e conduzirá aos átrios do Senhor.