Por que gente religiosa faz coisas terríveis?

1
2435

Você já se perguntou por que se vê tantas pessoas que crêem na Bíblia com conduta ruim? Já olhou, perplexo e estarrecido, para atitudes abomináveis da parte de gente que diz ser temente a Deus?

Essa talvez seja uma das principais inquietações daqueles que buscam a verdade, pois olham para a fé e pensam: Se não é capaz de produzir mudanças, pra quê serve? Por que gastar tempo com isso, se os frutos de tal empreendimento são pessoas de péssimo comportamento?

Vou fugir um pouco da resposta padrão de que existem pessoas com aparência de religiosidade mas sem um pingo de temor no coração. Não porque isso não aconteça, mas porque o leitor já sabe disso muito bem. Oferecerei aqui uma forma alternativa de ver a questão

Certa vez minha esposa veio, brava, falar comigo sobre meu armário. Disse que estava uma bagunça só. Eu olhei para ela, olhei para o armário e disse que tinha arrumado. Ela fez cara de surpresa, ao que eu respondi: É porque você não viu como estava antes.

Em dado trecho do livro de Isaías, encontramos:

“Quem é cego, senão o meu servo, ou surdo como o meu mensageiro, a quem envio? E quem é cego como o que é perfeito, e cego como o servo do ETERNO? Tu vês muitas coisas, mas não as guardas; ainda que tenhas os ouvidos abertos, nada ouves. O ETERNO se agradava dele por amor da sua justiça; engrandeceu-o pela Instrução, e o fez glorioso.” (Isaías 42:19-21)

Esse trecho faz parte dos chamados Cânticos do Servo. Nele, alternam-se elogios e críticas ao servo do Senhor, que deveria levar sua mensagem às nações.

O trecho citado é bastante pesado: Chama Israel de servo cego e surdo, incapaz de aprender aquilo que o Criador deseja ensinar. Mesmo que adiante seja dito que o Senhor o engrandeceu pela Instrução (Torá).

Ao ponto de leitor se perguntar: Pra quê, então, todo esse cuidado, se o servo é cego e surdo?

Há duas respostas para isso. A primeira é que, como no caso do meu armário, o leitor frequentemente não se recorda de como era ANTES da revelação do Senhor: Não só a Bíblia, como a própria Arqueologia e a História confirmam que os povos daquela região eram absolutamente bárbaros.

Em outras palavras, na maioria das vezes, por pior que seja uma conduta de uma pessoa religiosa, sem a fé, ela seria muito pior. A fé, portanto, muito mais do que tornar a pessoa boa, impede a pessoa de sucumbir a um caos de maldade e iniquidade.

A segunda resposta se encontra mais adiante nos Cânticos do Servo em Isaías: O desfecho tem êxito. Mas, para quem vive durante o período da cegueira e da surdez, a coisa não parece estar caminhando.

Pessoas são obras em construção. Elas estão em constante aperfeiçoamento. Algumas levarão muitos anos para atingir mudanças tímidas, outras são mais ágeis em suas transformações. Há até, acredito eu, quem só vá aprender as lições necessárias no mundo vindouro.

Essas mesmas pessoas, infelizmente, pagarão um preço: Quanto mais dura a pedra, mais a água precisa bater para moldá-la. O Senhor ensinará, senão pelo amor, pela dor.