Sete Passos para um Casamento Saudável

0
2328

Há sete elementos muito importantes que a Bíblia nos ensina sobre relacionamentos que podem fazer toda a diferença na qualidade de um casamento.

A lista abaixo pode ajudar bastante a repensar a vida a dois, de modo a torná-la mais feliz. Vejamos, portanto, os sete mandamentos de um casamento feliz.

1) Ocupar-se da felicidade do outro

“A alma generosa prosperará, e o que regar também será regado.” (Provérbios 11:25)

A Bíblia ensina uma forma diferente de se relacionar com os outros: Aquele que se doa para o outro receberá. E esse é um ponto chave num relacionamento: Se o foco do marido for fazer a esposa feliz, e o foco da esposa for fazer o marido feliz, ambos serão muito abençoados.

Ao invés de sempre focar naquilo que você quer do relacionamento, faça a seguinte pergunta: O que posso fazer pela pessoa que eu amo?

2) Amar Incondicionalmente

“Será que uma mãe pode esquecer do seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa se esquecer, eu não me esquecerei de ti!” (Isaías 49:15)

O amor de uma mãe por seu filho é incondicional. Nenhuma mãe diz: “Está tudo terminado entre nós, acabou o amor!” E é assim também que o Senhor ama Israel. Esse é o modelo do amor perfeito. Da mesma forma, num relacionamento é importante que o marido ou a esposa se sinta amado de forma incondicional.

É claro que todos temos expectativas e desejamos que nosso cônjuge seja mais dessa ou daquela maneira. Porém, isso não pode estar condicionado ao amor. O coração que só se entrega ao amor idealizado jamais estará num relacionamento saudável e feliz.

3) Manter sempre o respeito

“Levantem-se na presença dos idosos, honrem os anciãos, tema o seu Senhor. Eu sou o ETERNO.” (Levítico 19:32)

Numa sociedade em que a maior parte dos trabalhos demandava esforço físico, uma pessoa idosa era frequentemente marginalizada e desrespeitada. E um dos temas mais importantes na Bíblia é o respeito ao próximo. Todo relacionamento saudável se pauta nele.

Para que um relacionamento conjugal funcione bem, é preciso que haja respeito e honra a todo momento. O marido ou a esposa não pode ser tratado(a) como se fosse uma pessoa inferior. O respeito é pedra fundamental para que o casamento prospere. E nenhuma parte deve se sentir inferior à outra.

4) Avaliar suas prioridades

“Se um homem tiver se casado recentemente, não será enviado à guerra, nem assumirá nenhum compromisso público. Durante um ano estará livre para ficar em casa e fazer feliz à mulher com quem se casou.” (Deuteronômio 24:5)

Nos tempos bíblicos, se um homem fosse recém-casado, ele era dispensado em caso de guerra.

Isso nos ensina o quão importante deve ser o relacionamento. É muito fácil se deixar levar por outros compromissos e acabar não dedicando muito tempo ou esforço para o casamento. Porém, o que o Senhor deseja para nós é que o relacionamento esteja acima dos demais compromissos.

Avalie sua vida, e certifique-se de que o cônjuge não está em segundo plano.

5) Esforço e compromisso

“Muitos se dizem amigos leais, mas um homem fiel, quem poderá achar?” (Provérbios 20:6)

Fidelidade não é apenas uma questão de não se envolver com outra pessoa. A fidelidade significa um compromisso de esforço.

É fácil manter um relacionamento quando tudo vai bem. Porém, todo relacionamento tem altos e baixos. É importante lembrar que fizemos um voto de construir uma vida a dois, e esse voto existe justamente para os momentos difíceis.

Não existe casamento que seja só flores. Todo casal tem períodos difíceis. É preciso estar pronto para enfrentar a tempestade, e não desistir.

6) Buscar o equilíbrio

“Então o Senhor ETERNO fez o homem cair em profundo sono e, enquanto este dormia, tirou-lhe uma das costelas, fechando o lugar com carne.” (Gênesis 2:21)

Para a cultura semita, o fato da mulher ter sido extraída do lado do homem significa que o homem e a mulher estão no mesmo patamar. Isso significa que o Criador nos concebeu para que sejamos parceiros e não para que os homens façam de suas esposas suas subalternas, ou vice-versa.

Qualquer casamento para que seja saudável deve ser equilibrado. Se um dos dois tornar-se o chefe do outro, isso só resultará em ressentimento e uma relação disfuncional.

7) Complementar-se mutuamente

“Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne.” (Gênesis 2:24)

Por fim, é importante se recordar do fato de que os relacionamentos existem para que se completem.

De que adiantaria ter dois corações e nenhum fígado? Muita gente quando escolhe seu cônjuge procura pelas semelhanças, quando muitas vezes o saudável é que haja diferenças que possam permitir que os dois se complementem.

Uma relação que não estimule o outro a ser diferente pode não ser saudável. De que adianta um parceiro(a) que jamais questiona suas atitudes? Como você irá saber quando precisa corrigir sua postura, ou mudar sua perspectiva, se o outro não te desafia a ser melhor?

Agradeça ao Criador pelas diferenças, pois elas nos ajudam a evoluir e estar mais ajustados à vontade dEle.