A Bíblia e o Escândalo da Carne

0
2332

A notícia sobre a Operação da Polícia Federal em cima da produção de carnes no país tem estado nas manchetes dos jornais há alguns dias. E muita gente me pergunta: Como fica essa questão biblicamente? O que o Senhor pensa a esse respeito?

Para responder, vamos primeiro analisar quais são os principais ensinamentos bíblicos que são transgredidos nessas circunstâncias:

1) Tirar vantagem de um inocente
“Não amaldiçoem o surdo nem ponham pedra de tropeço à frente do cego, mas tema o seu Senhor. Eu sou o ETERNO.” (Levítico 19:14)

O sentido desse versículo é que não devemos nos aproveitar da ingenuidade de alguém para obter alguma vantagem.

Mesmo se for permitido pela lei dos homens, tingir a carne para dar um aspecto de mais fresca é uma abominação aos olhos do Senhor. Não importa se é seguro ou não, tirar vantagem de uma pessoa que não tem condições de entender é um grave erro.

2) Preocupação com a segurança
“Quando algum de vocês construir uma casa nova, faça um parapeito em torno do terraço, para que não traga sobre a sua casa a culpa pelo derramamento de sangue inocente, caso alguém caia do terraço.” (Deteronômio 22:8)

O sentido desse versículo é que somos responsáveis se colocamos em risco a vida do outro. Se as substâncias nessas carnes tratadas puderem fazer mal, mesmo que a apenas uma pessoa que seja alérgica, o Senhor terá por culpado aquele que assim agir.

3) Falsidade
“O ETERNO odeia os lábios mentirosos, mas se deleita com os que falam a verdade.” (Provérbios 12:22)

Acredito que essa passagem seja bastante clara. As mentiras, antes e depois do esquema de corrupção vir à tona, incitam a ira do Eterno, e essas pessoas responderão por isso.

4) Suborno
“Não aceite suborno, pois o suborno cega até os que têm discernimento e prejudica a causa do justo.” (Êxodo 23:8)

Suborno não é errado apenas para quem paga, mas para quem recebe também. Aos olhos do Senhor, aqueles que aceitaram propina para permitir que as carnes fossem comercializadas também pagarão por isso.

Como podemos observar, as transgressões nas quais essas pessoas incorreram são gravíssimas. E mais ainda quando se considera a quantidade de pessoas lesadas, prejudicadas ou até feridas por conta disso.

Não sabemos nem mesmo se alguém morreu em decorrência dessas práticas, pois frequentemente não se sabe a causa de uma pessoa se sentir mal ou até de vir a falecer vítima de uma intoxicação alimentar, infecção intestinal ou algo assim.

É claro que esperamos que a justiça dos homens também cumpra sua parte, multando e prendendo quem for responsável pela corrupção e pelo desprezo às leis referentes à produção responsável de alimentos.

Mas, sabemos também que a justiça divina será ainda mais dura, pois o Senhor sabe até onde vai a extensão do que foi causado. Mesmo que as pessoas não tenham tido a intenção de ferir ou matar, isso não as isenta da responsabilidade, pois elas conhecem muito bem os riscos, e por ganância resolveram brincar com a vida humana.

Facebook Comments